Cadastrado Efetuado com sucesso!




No final do mês de junho foi realizada a X Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja, a Brasil Brau, que conta com a participação de brasileiros e estrangeiros de renome no mercado cervejeiro e é o maior encontro nacional de negócios do setor.

A edição deste ano, além do XI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia Cervejeira e do IV Simpósio Latino-Americano de Tecnologia Cervejeira, promoveu o Degusta Beer – espaço reservado para as microcervejarias apresentarem produtos e inovações.

O encontro de 2009 repetiu o sucesso dos anos anteriores, e apresentou um aumento de 35% no número de visitantes em relação à última edição. Além disso, houve também um aumento de 20% na quantidade de expositores (cerca de 100 deles) e de toda a cadeia cervejeira – todos trouxeram o que há de mais novo em tecnologia e criatividade na fabricação da bebida. Para os dirigentes brasileiros do setor, o mercado do país não foi afetado pela crise econômica e deve atrair investidores estrangeiros.

Congresso e Simpósio

O Congresso e o Simpósio reuniram profissionais de destaque, atuantes no mercado nacional e internacional, em palestras e painéis. Durante as palestras foram apresentadas novas técnicas e soluções para diversas aplicações do processo cervejeiro.

Entre os especialistas no assunto estava Randy Morshan, escritor e designer gráfico especializado em desenvolvimento de marca e embalagem para as cervejarias artesanais dos EUA, que falou sobre o ato de degustar cerveja criticamente e sobre as novas necessidades do marketing (abordagens mais eventosvibrantes, honestas e efetivas), as quais vêm sendo lideradas pelas cervejarias artesanais norteamericanas.

Outro palestrante de renome foi Javier Gomez-Lopez, consultor em Gestão Sensorial na FlavorActiV (Inglaterra), e que, durante palestra sobre degustação de cerveja, falou tanto sobre a importância de selecionar e testar adequadamente os degustadores quanto sobre o treinamento sensorial. Foi realizada ainda uma sessão prática de degustação, em que foram enfatizados dez atributos sensoriais diferentes.

Além deles, também esteve presente Harald Schwarz, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócio da HopSteiner (EUA), que trouxe informações sobre os avanços na pesquisa e desenvolvimento de lúpulos por meio de resultados na área de biossíntese. Foram apresentados ainda diferentes tipos de lúpulo, de amargor e de aroma.

Degusta Beer

Pela primeira vez a Brasil Brau trouxe um espaço destinado à experimentação de cervejas produzidas pelas microcervejarias nacionais: o Degusta Beer. Esse espaço foi de longe o local mais frequentado da feira - e o lugar ideal para o lançamento de novos produtos.

A microcervejaria Colorado, de Ribeirão Preto, aproveitou a feira para lançar a Colorado Vintage que, assim como as outras cervejas produzidas por ela, também utiliza um ingrediente inusitado – dessa vez, a rapadura. Cerveja do tipo Vintage feita com rapadura queimada e com teor alcoólico de 10,5%, é uma representante do estilo Imperial Stout de alta fermentação. No segundo semestre deste ano começa a ser comercializada no mercado, em edição limitada de cinco mil garrafas.

Outra cervejaria que aproveitou o espaço para lançar um novo produto foi a mineira Falke Bier: a cerveja Estrada Real India Pale Ale é a primeira cerveja licenciada pelo Instituto Estrada Real. Com 7,5% de álcool, recria o sabor da bebida nos tempos do Brasil Colônia – pois tem maior quantidade de lúpulo, o que aumenta sua durabilidade. A Bamberg, microcervejaria de Votorantim, também valeu-se do evento para lançar uma novidade: a Bamberg Alt, feita especialmente para o consumo nos dias frios do inverno.

E como o setor vem se aquecendo, muitas outras microcervejarias também estão de olho na expansão nacional. É o caso, por exemplo, da Bruge, de Águas de Lindóia/SP, que pretende ampliar o negócio para alguns estados do norte e do nordeste. Seu lançamento mais recente, a cerveja de trigo ‘Thank’s God Weizenbier’, já é o carro-chefe da empresa.

O chope Ijuhy (RS), que produz 20 mil litros/mês, pretende dobrar a produção ainda este ano e expandir as vendas para Porto Alegre e a grande Porto Alegre - assim como a Barley, que registrou um aumento de cerca de 30% nos últimos meses e tem como diferencial a venda de chope em embalagem de ½, um e três litros, além de barris com 5, 10, 15, 20, 30 e 50 litros.

Ainda no Degusta Beer, foi oficializada a entrada da Cervejaria Fraga no mercado. A cervejaria carioca trouxe para o evento aquela que vai ser seu ‘carro-chefe’, uma cerveja do estilo Weiss.

Negócios

O maior encontro nacional de negócios da área cervejeira promove o setor brasileiro. Segundo Enio Rodrigues, superintendente do SINDICERV, que palestrou sobre o favorável cenário cervejeiro nacional, “o aumento do poder aquisitivo e do conhecimento do brasileiro sobre a cerveja resulta no crescimento considerável do consumo e do setor”.

A presença de empresas e instituições de renome mundial deu à feira uma atmosfera de intercâmbio tecnológico. Foi apresentado o que há de mais moderno em tecnologia, produtos e serviços para a indústria cervejeira. Além disso, o evento proporcionou excelentes oportunidades de relacionamento comercial devido à reunião de toda a cadeia produtiva da cerveja, de compradores, profissionais técnicos, formadores de opinião a executivos com alto poder de decisão.

Agrobusiness em expansão

Segundo Cilene Saorin, editora da Beer Life e membro do Cobracem, os sabores da cerveja estão relacionados à qualidade dos ingredientes e, nesse aspecto, o Brasil está entre os melhores do mundo.

Isso deixa os produtores de malte ainda mais confiantes no mercado - tanto que muitas cooperativas anunciaram expansões futuras durante a Brasil Brau 2009. A Cooperativa Agrária, por exemplo, está realizando a ampliação da Agromalte e, para aumentar sua capacidade de produção, serão disponibilizados cerca de R$ 164 milhões. Atualmente a maltaria produz 140 mil toneladas/ano; com a expansão, esse número vai passar a 220 mil toneladas/ano, um crescimento de 60%.

O Grupo Landmann também anunciou a expansão da Malteria do Vale que, a partir de outubro, passará a produzir 105 mil toneladas/ano. Atualmente, a empresa produz 70 mil toneladas/ano.

A Cooperativa Agrária Agroindustrial está entre os destaques do mercado. Fundada em 1951, a empresa conta com a sede e as cinco comunidades de associados no distrito de Entre Rios/PR e, desde sua criação, vem se consolidando na produção de milho, soja, trigo e cevada.

Perspectivas

O segmento de cervejas especiais no Brasil possui uma participação de 4,5% do mercado e seu crescimento é da ordem de 15% ao ano, o que traz boas perspectivas para o futuro.

Os expositores da Brasil Brau 2009 mostraram as novidades de um mercado cervejeiro nacional que produz mais de 10 bilhões de litros por ano - quase tanto quanto a Alemanha. Além disso, os expositores afirmaram o compromisso de participação na próxima edição da Brasil Brau, que será realizada entre os dias 05 e 07 de julho de 2011, no Transamérica Expo Center, em São Paulo/SP. (M.P.)

© 2017 Beerlife - Todos os direitos reservados
by Guest